segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Você conhece a equoterapia?

Você conhece a equoterapia?


Equoterapia é um método terapêutico que utiliza o cavalo numa abordagem interdisciplinar na áreas da educação, saúde e equitação, para pessoas com deficiência, buscando melhorias significativas no aspecto físico, psicológico, emocional, cognitivo, biopsicossocial, entre outros. Obtendo resultados benéficos de até 80% no convívio social.

Na equoterapia o praticante (nome designado ao aluno ou paciente que pratica a equoterapia) participa da sua própria reabilitação, e obtém como amigo o cavalo que possui uma grande sensibilidade de carinho com a pessoa com deficiência, deixando-o manusear e montar, e também possui uma andadura tridimensional que emite para o cérebro do praticante de 120 a 180 estímulos, que facilitam a melhora em menor tempo. O cavalo atua na equoterapia como agente facilitador da aprendizagem, de inserção, de reinserção social, e cinésioterapêutico.

Neste método conseguimos atingir vários objetivos, entre:
• segurança;
• auto-estima;
• afeto;
• ensino aprendizagem;
• desenvolvimento biopsicossocial;
• equilíbrio;
• psicomotricidade;
• coordenação-motora;
• sensibilidade;
• AVD (atividade de vida diária);
• autoconfiança;
• reedução postural;
• regularização do tônus muscular;
• estimulação propioceptiva;
• interação;
• socialização;
• funções neuro-vegetativas (mastigação, sucção, deglutição);
• interesse;
• fala;
• cognitivo;
• ritmo;
• fala;
• comunicação global, entre outros.

Fonte: http://www.equoterapianet.com.br/Equoterapia/index.htm

Para maiores informações entrem no site abaixo.

http://www.equoterapia.org.br/


sábado, 25 de setembro de 2010

Em São Paulo - II Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência



Em São Paulo - II Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência

A marca do Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência, que este ano chega à sua segunda edição, é a organização, coordenação e realização de atividades voltadas à difusão de ajudas técnicas para a melhoria da qualidade de vida da população.

Nesse sentido, o II Encontro tem por objetivos: incentivar a inovação tecnológica no desenvolvimento de pesquisas, fabricação e comercialização de produtos e serviços voltados ao aumento da autonomia, funcionalidade e qualidade de vida das pessoas com deficiência; além de fornecer subsídios à elaboração de políticas públicas e estratégicas voltadas à garantia de igualdade de oportunidades, ao combate à discriminação e ao empoderamento das pessoas com deficiência, numa perspectiva de promoção de seus direitos fundamentais.


Outro fator importante desta iniciativa diz respeito à Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016, tendo em vista o fato de que o Brasil terá que investir em tecnologias assistivas para tornar o País acessível a todos os cidadãos, respeitando as suas diferenças.


Importante salientar que o Seminário contará com importantes nomes, nacionais e internacionais, tendo como foco inovação tecnológica, ajudas técnicas e Desenho Universal. Na Exposição de produtos e serviços estarão presentes universidades, centros de pesquisa e empresas, selecionados a partir de três critérios essenciais: (i) evidente inovação, (ii) não disponibilidade no varejo convencional, e (iii) representar avanço nos processos de reabilitação e/ou atividades da vida diária das pessoas com deficiência.


Este evento só faz sentido com a participação efetiva de todos os segmentos da sociedade.


Participe!

Maiores informações acessem o site abaixo.

Fonte: http://www.sedpcd.sp.gov.br/2-encontro/

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

No Paraná - Concessionárias de veículos buscam profissionais com necessidades especiais

No Paraná - Concessionárias de veículos buscam profissionais com necessidades especiais


Administrativo, financeiro, comercial, recursos humanos, vendas e pós-vendas. Esses são alguns dos departamentos das concessionárias de veículos de Curitiba e Região Metropolitana que estão carentes de mão-de-obra, principalmente, de pessoas com deficiência.



De acordo com a gerente-executiva da Fenabrave-PR (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores – Regional Paraná) e do Sincodiv-PR (Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Paraná), Isabel Cristina da Silva, as empresas estão em período de contratações. “Essa ação de divulgação coletiva partiu das entidades patronais porque percebemos, em recente reunião com os profissionais de RH das empresas da Grande Curitiba, que a falta de mão-de-obra é generalizada”, explica Isabel Cristina.



Márcia Regina Portella Gracia, diretora de RH do Grupo Barigui, afirma que as contratações são para vários cargos, com prioridade às pessoas com deficiência. “Queremos contratar de imediato e pedimos que os interessados em trabalhar no segmento automotivo (varejo) procurem diretamente os departamentos de RH das concessionárias da Grande Curitiba”, diz a diretora.



As concessionárias de veículos têm o intuito de formar seu quadro de colaboradores e contribuir para a habilitação e reabilitação profissional e social das pessoas com necessidades especiais. A lei 8.213 prevê a contratação de pessoas com deficiência (PCD) e beneficiários reabilitados no mercado de trabalho. As empresas que possuem de 100 a 200 empregados devem contratar 2% de portadores; de 201 a 500 empregados - 3%; entre 501 e 1.000 devem contratar 4%; e aquelas que possuem mais de 1.000 empregados devem contratar 5%.



Serviço:

Os interessados devem encaminhar o currículo diretamente ao departamento de recursos humanos das concessionárias de veículos de Curitiba e Região Metropolitana.



SOBRE A FENABRAVE-PR E SINCODIV-PR: A Fenabrave-PR (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores - Seccional Paraná) foi fundada em 1965 e hoje possui mais de 650 concessionárias de veículos filiadas em todo o Estado, gerando 30 mil empregos, com um capital social aproximado de R$ 3 bilhões. O Sincodiv–PR (Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Paraná) foi fundado em dezembro de 1996. Abrange a área de concessionários e distribuidores de veículos, com o objetivo de defender os direitos e interesses da categoria, tanto os coletivos como os individuais, na esfera administrativa ou judicial, junto aos demais sindicatos.

Maiores informações, acessem o site abaixo.

Fonte: http://www.fenabrave-pr.com.br/

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Entrevista na GNT sobre a Sindrome de Àsperger

Entrevista na GNT sobre a Sindrome de Àsperger

São 10 minutos de seu tempo para assistir a estas entrevistas, quem tiver um tempinho, bem interessante é informação e troca de experiências. Vale a pena vêr. Eu gostei, e espero que vocês gostem! Até o próximo post.



video

terça-feira, 21 de setembro de 2010

WORKSHOP - Bullying, Assédio e a Síndrome de Asperger

WORKSHOP - Bullying, Assédio e a Síndrome de Asperger
15/9/2010

VENHA A ESTE WORKSHOP

Clube Semanal de Cultura Artística
Rua Irmã Serafina, 937 – Centro Campinas

(Local do curso e nosso Apoiador)

(ÚLTIMAS RESERVAS NESTA SEMANA, até dia 16 de Setembro!)

Você sabia que...

Pelo menos uma em cada cem pessoas "sofre" de algum grau de autismo?
E que, no autismo de GRAU LEVE, existem muitas pessoas com a
Síndrome de Asperger? (pronuncia-se "ásperguer")

Sabia que os "Aspies" têm inteligência normal ou elevada – e que podem vir a ser bem sucedidos na escola ou no trabalho? E que muitos gostam de ser assim?

Como ajudar um Aspie – filho, aluno ou amigo – em suas dificuldades como, por exemplo, a de relacionar-se com as pessoas ?

Por que um Aspie sofre bullying na escola, ou assédio moral no trabalho?

Nosso objetivo é transmitir o que há de mais atual sobre a Síndrome de Asperger.
Este encontro visa divulgar o que é a Síndrome de Asperger para: pais e mães de Aspies e pais interessados, educadores, fonoaudiólogos, psicólogos, médicos, advogados, TOs, dentistas, nutricionistas, RH e empregadores.

Vamos falar de autistas fantásticos, que dão aulas e palestras pelo mundo, sobre... autismo.

Valor: R$65,00
Inscrições: anaparreira@uol.com.br

Tel. 19 - 9185.0015

* Sei que as reservas são até dia 16/09/2010, mas não custa nada confirmar, pois de última hora sempre tem uma vaguinha sobrando.

Fonte:http://www.clubecultura.com.br/noticiasdetalhes.asp?cod=47

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Família procura menina com Síndrome de Down desaparecida

Família procura menina com Síndrome de Down desaparecida

Última vez que Micailine de Oliveira Alves foi vista estava em um ônibus em direção ao centro de Teresina.

A menor Micailine de Oliveira Alves, de 11 anos, portadora de Síndrome de Down, está desaparecida desde a manhã do dia 16/09/2010. Segundo sua mãe, Rosineire Galvão de Oliveira, a menina sumiu por voltas das 9h30 e foi vista pela última vez em um ônibus em direção ao centro de Teresina.





“A gente esconde as chaves das portas e da grade, mas ela sai procurando. Minha filha mais velha, de 14 anos, estava cuidando dela. Inclusive, a Micailine deixou a irmã trancada, que teve que pular o muro para sair de casa”, informa Rosineire.


A família reside no bairro Satélite, zona leste de Teresina. A menina foi vista, pela última vez, por um tio dentro de um micro ônibus opcional, da linha Vila Bandeirante – Ininga.

"Meu cunhado viu ela pela janela do ônibus. Só que ele pensou que ela estava comigo, por isso não foi atrás”, explica a mãe de Micailine.




A família pede que quem tiver informações ou pistas que levem ao paradeiro da menor entre em contato com Agripino (pai da criança), no telefone (86)8822-7727, ou com Rute (vizinha da família), no telefone (86)9417-3500.

Fonte: http://www.cidadeverde.com/familia-procura-menina-com-sindrome-de-down-desaparecida-64971

domingo, 19 de setembro de 2010

O egoismo no ser humano - Campanha da AVAPE

O egoismo no ser humano - Campanha da AVAPE

É...infelizmente é o que mais vemos no dia a dia, o egoismo no ser humano. Este comercial, diz tudo, é o que vemos nas ruas, vergonhoso mas é a realidade. Vamos nos conscientizar e pensar no próximo. Esta é uma campanha da AVAPE - O melhor de cada pessoa.

A Avape (Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência) é uma organização filantrópica de assistência social, que atua no atendimento e na defesa de direitos, promovendo a inclusão, a reabilitação e a capacitação de pessoas com todo tipo de deficiência e também de pessoas em situação de risco social.

A Avape tem como missão promover as competências das pessoas com deficiência visando à sua autonomia, segurança e dignidade para o exercício da cidadania.
Segue um vídeo abaixo com o comercial que diz tudo, confiram!
Este video todos deveriam assistir para saber e sentir um pouco esta dificuldade que no ser humano "normal e sem defeitos", o que é ter dificuldades.
E para maiores informações,

Fonte: http://www.avape.org.br/portal/


video

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Special Olympics (Olimpíadas Especiais)


O que é a Special Olympics?

A Special Olympics é um movimento global sem fins econômicos, que por meio de
treinamento esportivo e competições de qualidade, melhora a vida de pessoas com
diferentes capacidades intelectuais e, consequentemente, a vida de todas as pessoas
que a cercam.


Assim, é um movimento:


• Centrado no atleta
• Focado na família
• Conduzido por voluntários


Tem como missão proporcionar treinamento e competições esportivas durante todo o
ano em diversas modalidades olímpicas, dando oportunidade para que desenvolvam
suas aptidões físicas, demonstrem coragem, tenham momentos alegres e compartilhem
seus valores, habilidades e companheirismo com suas famílias, outros atletas da Special
Olympics e a comunidade em geral.


A filosofia deste movimento é dar oportunidade a todos os atletas, independente do nível
de habilidade.

Maiores informações - Fonte:

http://www.specialolympics.org.br/

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Linda mensagem de amor

Olá,
meus queridos seguidores e leitores, estou para postar há um tempinho este video, que transmite uma mensagem linda! Este video é meio velhinho, pode ser que algum de vocês ja tenha visto, mas vale a pena rever. Espero que gostem.
Boa semana para todos!
Até o próximo post =)
video

sábado, 11 de setembro de 2010

Medicamentos de alto custo

Medicamentos de alto custo


Os medicamentos de alto custo são padronizados pelo ministério da saúde, para tratamento de determinadas doenças, adquiridos pela secretaria de estado de saúde com recursos provenientes do nível federal e estadual. A dispensação desses medicamentos é realizada pela Farmácia de Alto Custo.

Distribuição de medicamentos de alto custo nos casos de doença pulmonar obstrutiva crônica, doença mental, doenças crônicas-degenerativas como câncer, esclerose, lupus, artrite, Parkinson, Alzheimer, doença de Chron, hepatite B e C, hipotireoidismo congênito, endometriose, retrocolite, fenilcetonúria, talassemia, diabetes insípidus, asma, mioma, colesterol, osteoporose. Os pacientes devem ser previamente cadastrados na unidade dispensadora. Para doença mental, o paciente deverá portar receita específica. A dispensação desses medicamentos é realizada pela Farmácia de Alto Custo.

Para obter os endereços e formulários, acessem:

http://www.mundoasperger.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=88:medicamentos-de-alto-custo&catid=43:beneficios&Itemid=2


Isenção de rodízio municipal

Isenção de rodízio municipal

Portadores de Necessidades Especiais, entre eles os portadores da síndrome de Asperger, têm direito a Isenção do rodízio municipal. A Autorização Especial para a liberação do rodízio Municipal, de veículos dirigidos por pessoas portadoras de deficiência no ou por quem as transportem pode ser solicitado no setor de Autorizações Especiais do DSV, na cidade de São Paulo.

Para mais detalhes e passo a passo de como solicitar este direito, acessem:

http://www.mundoasperger.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=87:isencao-de-rodizio-municipal&catid=43:beneficios&Itemid=2

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Instituto de Gastronomia - Chefs Especiais

Chefs Especiais

Lazer gatronômico, com aulas interativas onde os participantes colocam literalmente "as mãos na massa". Para todas as idades e gratuito.

O projeto - Iniciado em maio de 2006 por um casal paulistano, é destinado ao lazer, entrosamento, ampliação do rol de amizades, e desafio dos próprios limites a Portadores de Síndrome de Down na área da Gastronomia, aberto também a portadores de outras síndromes ou deficiências.

Compromisso - Fazer com que os participantes tenham momentos agradáveis e despertar o interesse gastronômico em cada um deles, sem pretensões pedagógica e/ou clínica.

Apoiadores - A participação dos mesmos no projeto Chefs Especiais consiste em doação de produtos, serviços e espaço para realização das aulas, não envolvendo em momento algum doação pecuniária.

As aulas - Sempre mensais, totalmente interativas dadas por diferentes Chefs de Cozinha , onde os participantes literalmente colocam as mãos na massa. Os pratos são degustados por eles ao final de cada aula. A participação é gratuita aos alunos, acompanhantes e convidados.

Idealizadores - Dedicam-se ao projeto em suas horas vagas, uma vez que os mesmos possuem atividades profissionais paralelas.

Doações - Não são aceitas doações em dinheiro e ninguém está autorizado a pedir doações em nome do projeto.


Mais informações, e detalhes deste projeto tão lindo, acessem abaixo o site.

Fonte: http://www.chefsespeciais.org/index.html

video

Mais meios de apoio à paralisia cerebral


Mais meios de apoio à paralisia cerebral

A presidente da Associação de Paralisia Cerebral de S. Miguel fala sobre a doença e como a instituição reúne esforços para proporcionar melhor qualidade de vida aos que por ela são afectados.

Em 2005, foi fundada a Associação de Paralisia Cerebral de S. Miguel (APCSM), criada por um grupo de pais, técnicos e amigos de crianças, jovens e adultos, portadores da doença, de situações neurológicas afins e outras, no sentido de melhorar a sua qualidade de vida e a das respectivas famílias.

A APCSM funciona em acordo de gestão celebrado com o Instituto de Acção Social (IAS) desde Dezembro de 2007, sendo que em Outubro de 2008 inaugurou as suas actuais instalações.

A presidente da direcção do APCSM explica que a paralisia cerebral é classificada de acordo com a natureza da perturbação do movimento que predomina: espástica (em que há um aumento do tónus muscular e a capacidade de relaxamento muscular da zona envolvida é limitada), atetose/distonia (presença de movimentos e posturas involuntários) e ataxia (perturbação do movimento e equilíbrio).

Na APCSM, segundo Teresa Mano da Costa, a perturbação de movimento mais comum é a espástica sendo que “em todas as formas de paralisia cerebral, a fala pode ser difícil de entender porque a criança tem dificuldade em controlar os músculos que intervêm na pronúncia das palavras. A maioria das crianças com paralisia cerebral, para além das perturbações motoras, tem outros problemas, tais como, perturbações visuais e auditivas, epilepsia, atraso cognitivo, dificuldades de aprendizagem e défice de atenção.


Nas formas quadriplegias são, ainda, comuns dificuldades alimentares, perturbações nutricionais e infecções respiratórias. As alterações motoras da paralisia cerebral aumentam ainda o risco de patologia ortopédica secundária”.

A responsável indica que “apoiamos em regime ambulatório e em intervenção directa 25 crianças e jovens, das quais só nove frequentam a Ludoteca por limitação do espaço físico. Temos em lista de espera seis crianças, número que, impreterivelmente, irá aumentar todos os anos”. Quanto à equipa de trabalho que compõe a instituição, segundo a presidente “actualmente trabalham na APCSM sete funcionários dos quais quatro técnicos (fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicóloga e técnica de Ciência da Educação), estando, assim, a equipa técnica da associação ainda incompleta.


Consideramos urgente a admissão do terapeuta da fala, cujas funções englobam várias áreas, tais como fala, motricidade orofacial, linguagem, voz, audição e distúrbios de leitura e escrita”. Refira-se que os funcionários da APCSM trabalham todos em regime de voluntariado, após o horário laboral.

As causas mais frequentes de paralisia cerebral infantil são pré-natais (antes do nascimento da criança) nas quais se destacam malformações cerebrais que podem advir de exposição a tóxicos ou infecções durante a gravidez. Há ainda as causas peri-natais, em que as lesões cerebrais se instalam durante ou pouco tempo depois da gravidez como é o causo dos bebés que sofrem de asfixia grave ao nascer ou de hemorragias cerebrais. Após o nascimento, é possível a paralisia cerebral decorrer de asfixia, traumatismo craniano ou sequelas de infecções afectando o cérebro. Durante este ano de 2010, a APCSM tem levado a cabo várias actividades nomeadamente: formação e comunicação aumentativa/alternativa e tecnologias de apoio (em que os formandos foram essencialmente professores de educação especial e terapeutas de fala ocupacionais). Decorreu ainda o projecto “Não falar não é o mesmo que não ter nada para dizer (que apostou na intervenção precoce, na comunicação aumentativa e alternativa e a importância de brincar) e a campanha “Toca a juntar, toca a ajudar” (que consistiu na divulgação e sensibilização da comunidade que se uniu e juntou três toneladas de plástico para reciclar em prol de uma cadeira de rodas).

De relevar ainda a organização de um workshop multidisciplinar no Teatro Micaelense, que visou promover o desenvolvimento e a exploração de competências de expressão artística nas pessoas com e sem capacidade.

“Continuaremos a insistir junto de quem nos possa ajudar, a fim de que não se deixe de dar uma resposta eficaz às crianças/jovens com paralisia cerebral nos Açores.” conclui Teresa Mano da Costa.

Fonte: http://www.expressodasnove.pt/interiores.php?id=5872

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

O que é o Son Rise?


O que é o Son Rise?

Son-Rise
é um programa para tratamento de crianças com, autismo ou outras dificuldades de desenvolvimento similares, com uma abordagem relacional, onde a relação interpessoal é valorizada.
O programa não é um conjunto de técnicas e estratégias a serem utilizadas com uma criança, mas um estilo de se interagir, uma maneira de se relacionar que inspira a participação espontânea em relacionamentos sociais. A idéia é que os pais aprendam a interagir de forma prazerosa, divertida e entusiasmada com a criança, encorajando então altos níveis de desenvolvimento social, emocional e cognitivo.

Algumas crianças e adultos com autismo, quando abordados com inspiração, apreciação e intusiasmo, têm se desenvolvido muito além dos níveis ditados pelas abordagens convencionais do autismo. Sentir-se inspirado por uma pessoa com autismo é o primeiro passo para ajudá-la a desenvolver a motivação para aprender a interagir socialmente.

O Programa Son-Rise apresenta uma abordagem altamente inovadora e dinâmica ao tratamento do autismo e outras dificuldades de desenvolvimento similares – uma abordagem relacional, onde a relação entre pessoas é valorizada. O Programa Son-Rise não é um conjunto de técnicas e estratégias a serem utilizadas com uma criança. É um estilo de se interagir, uma maneira de se relacionar com uma criança que inspira a participação espontânea em relacionamentos sociais. Os pais aprendem a interagir de forma prazerosa, divertida e entusiasmada com a criança, encorajando então altos níveis de desenvolvimento social, emocional e cognitivo.

Psicólogos e especialistas em desenvolvimento infantil têm apontado há décadas que crianças que possuem um desenvolvimento típico aprendem melhor através de experiências interativas e emocionalmente prazerosas com outras pessoas. Nestas interações, a criança é um participante ativo ao invés de um recipiente passivo de informação. Nos últimos dez anos, os pesquisadores têm percebido que o mesmo vale para crianças com autismo e dificuldades similares. As novas perspectivas e pesquisas em relação ao autismo estão começando a perceber recentemente aquilo que o Programa Son-Rise já vem praticando há anos. Este programa tem sido utilizado internacionalmente por mais de 30 anos com crianças e adultos representantes de todo o Espectro do Autismo e dos Transtornos Globais do Desenvolvimento.

Abaixo seguem os sites das pesquisas, para quem quiser se aprofundar e saber mais é só clicar.


Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Son-Rise
http://www.inspiradospeloautismo.com.br/Programa/Programa.html

Uma semana iluminada para todos!